História do concreto: saiba mais sobre este material construtivo

Para contar a história do concreto, é preciso falar sobre seu principal componente: o cimento. Sua trajetória passa pelas pirâmides do Egito, que levam em sua construção uma espécie de gesso calcinado.

história do concreto

Passando por Roma e Grécia antigas, vemos a utilização de uma massa obtida pela hidratação de cinzas vulcânicas em seus monumentos históricos. No caso de Roma, há 2.000 anos, o concreto era utilizado essencialmente em aquedutos e estradas. Historiadores afirmam ter encontrado vestígios de cascalho, areia grossa com cal e, muitas vezes, até mesmo sangue animal na composição do concreto romano. Para diminuir retrações, os romanos chegavam a colocar crina de cavalo na mistura.

A história do concreto moderno

A história do concreto como conhecemos hoje começou no ano de 1756, quando John Smeaton o desenvolve através da mistura de agregado graúdo e cimento. Em 1793, ele construiu o Eddystone Lighthouse em Cornwall, na Inglaterra, já utilizando o cimento hidráulico.

História do concreto
Eddystone Lighthouse

Um pouco depois, o inventor inglês Joseph Aspdin desenvolveu concreto queimando giz com terra e, finalmente, argila. Todo o processo foi feito em um forno até que o dióxido de carbono evaporasse, trazendo como resultado um cimento mais resistente.

Já por volta de 1920, o material foi muito utilizado em construções de estradas e edificações, mas foi em 1981 que a versatilidade e a resistência do material foram colocadas à prova, quando George Bartholomew fez a primeira rua em concreto em Ohio (EUA).

Desde o início da história do concreto como conhecemos hoje, o material veio para revolucionar a construção civil. É conhecido como o material mais resistente da construção, encontrando, por isso, maior emprego em represas, rodovias, prédios, entre outros.

Por que o concreto é um dos materiais construtivos mais usados no Brasil?

história do concreto
Edifício Copan

Podemos encontrá-lo nas nossas casas, em rodovias, edifícios, pontes, torres de resfriamento, usinas, entre muitos outros. Algumas icônicas construções símbolo da nossa era também são feitas de concreto, como é o exemplo do Edifício Copan, em São Paulo, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer.

Leia também: O futuro da Engenharia Civil: será que estou preparado?

Mais sobre o concreto

Gostou dessa série de curiosidades sobre o concreto? Separamos também alguns dos principais tipos deste material construtivo para que você conheça mais sobre ele:

Concreto de pavimento rígido

Capaz de atingir grande resistência com pouca idade, é ideal para agilizar a obra ou atender situações emergenciais. A agilidade do seu processo reduz não apenas os custos com funcionários, mas também com aluguéis de formas, equipamentos e afins.

Concreto armado

Trata-se da combinação do concreto com armações de aço. Ele oferece elevada resistência à compressão e suporta alto nível de esforços e tração. Além disso, custo de manutenção é baixo.

Concreto protendido

É uma técnica de execução onde a armadura sofre um pré-alongamento, gerando um sistema auto equilibrado de esforços. Apresenta maior tração no aço e compressão no concreto. É mais utilizado em estruturas em que os esforços de flexão são elevados, uma vez que o procedimento aumenta a resistência do concreto.

Mais informações sobre o concreto?

Concreto-Infográfico

Quer saber mais? Então, temos um material especial para compartilhar. É um infográfico gratuito rico de informações sobre composição, uso e vantagens do concreto na construção civil. Clique no link abaixo para fazer o download:

Ver Material

Compartilhar

Leave a Reply

WhatsApp chat